Odontologia: pode consulta online?

A consulta “fácil”, sem sair de casa ou da sua zona de conforto, realizada por meio das redes sociais, também conhecida como consulta online, tem sido praticada por alguns profissionais da odontologia. Embora a prática não seja permitida pelo Conselho Federal de Odontologia, órgão que regulamenta a classe, alguns cirurgiões-dentistas se passam por “bonzinhos” e prometem tratar e “curar” sem o diagnóstico clínico e exames complementares, acatando apenas informações dadas por vídeo ou voz e prescrevendo ao deus-dará.

Essa triste realidade tem trazido aos nossos consultórios pessoas desgastadas, que nos confessam ter realizado esse tipo de consulta, mesmo sabendo que isso não é permitido. E você sabe qual o valor, em média, da consulta online? R$ 600! E acredite: isso não para por aí. Se você “precisar” de um medicamento que não tem na sua cidade, isso vai lhe custar alguns trocados a mais. Ou seja, mais um depósito para realizar.

Mas o que leva as pessoas a buscarem esse tipo de profissional? A resposta é simples e curta: a internet. As pessoas mais fragilizadas passam boa parte do seu tempo em busca de solução, assistindo vídeos que as motivam sair de um problema. É aí que entra o autodiagnostico e com mais um pulo, o paciente faz o depósito na conta bancária do profissional para receber o tratamento que normalmente acontece por chamada de WhatsApp.

Pode até ser que a prescrição placebo (tratamento inerte) funcione, pois a mente tem poder. Entretanto, na maioria das vezes, o barato sai caro, resultando em perda de tempo, dinheiro e saúde. Aliás, o que mais você poderia perder? Posso dizer que como profissional esse tipo de oferta já me foi feito. A pessoa que queria se consultar comigo, não era uma pessoa nada simples. Ela já me deu o autodiagnostico, disse que depositária o dinheiro na minha conta, mas que se não fosse possível, ela se deslocaria de outro estado até o meu consultório.

Mas como não sou a única do Brasil que trata do problema que a paciente identificou, encaminhei a pessoa para uma colega na cidade em que ela morava. A paciente se consultou com a profissional que indiquei, realizou todos os exames necessários para conclusão diagnóstica e o resultado foi completamente o oposto do seu autodiagnostico. E se ela tivesse caído nas mãos dos doutores online? Ficaria subdiagnosticada e subtratada!

Assim, vale muito a pena ressaltar: cuidado! Sua saúde vale mais do que você imagina. Tem muito conteúdo bom nas redes sociais, mas as consultas online não resolverão o seu problema. Saiba discernir para não cair nas armadilhas sociais.

Karyne Magalhães é cirurgiã-dentista, habilitada em Laserterapia e qualificada no tratamento da Halitose, vice-presidente da Associação Brasileira de Halitose (Abha), membro da Associação Brasileira de Odontologia (ABO-GO) e membro da Sociedade Brasileira de toxina botulínica e implantes faciais (SBTI). Acesse karynemagalhaes.com.br e botoxgoiania.com.br

Share:

Deixe uma resposta

Scroll Up