Como funciona uma verdadeira consulta de avaliação do hálito?

Quem acompanha o blog, sabe que estou sempre escrevendo sobre o mau hálito e seu tratamento. Mas nesta semana resolvi trazer para vocês um segundo olhar para o tema. Por isso, convidei minha colega Ana Elisa da Silva, cirurgiã-dentista e mestre em Clínica Odontológica. Veja o que ela diz:

Muitos pacientes, antes de decidirem buscar ajuda profissional para o tratamento do mau hálito, procuram o autotratamento por meio de produtos e receitas milagrosas. Esse processo acaba trazendo muito desgaste emocional e pode até agravar as causas primárias da halitose. Nós, profissionais qualificados na área, entendemos essa problemática, já que o assunto envolve uma série de tabus e existe uma oferta enorme de produtos que prometem o fim do problema.

Mas quando o paciente chega até nós, ele já está, na maioria das vezes, bastante desgastado. O nosso papel é acolher e realizar um atendimento baseado em ciência, visando dar um fim ao problema e, consequentemente, na peregrinação. E quando falo em profissionais qualificados na área estou me referindo a profissionais sérios, que estudaram muito para oferecer uma consulta de qualidade. Profissionais que olham nos olhos dos pacientes, que não despejam palavras difíceis e protocolos prontos, com termos técnicos do meio médico e odontológico só para impressionar.

São profissionais que realizam apenas os testes necessários para o estabelecimento do diagnóstico, visando não onerar as consultas de avaliação e tratamento. Profissionais que realizam protocolos individualizados para cada paciente e estão disponíveis para responder dúvidas e realizar orientações quando necessárias. Esses profissionais entendem que halitose é multidisciplinar e que, muitas vezes, precisamos encaminhar nossos pacientes para outras áreas além da odontologia.

Estou me referindo a profissionais que sustentam o tratamento no equilíbrio do paciente, não os deixando dependentes das consultas e de produtos, fórmulas mágicas, fórmulas manipuladas ou importadas. Coisas que não irão resolver a origem do problema e acarretará em mais custos aos pacientes. Profissionais que explicam o diagnóstico e tratamento dos pacientes com empatia e não realizam terrorismo emocional, dizendo que o problema é grave e que pode se tonar ainda mais grave.

Faça boas escolhas! Sua saúde física e mental merece respeito e deve ser tratada por profissionais sérios e qualificados no assunto.

Ana Elisa da Silva é cirurgiã-dentista, mestre em Clínica Odontológica, especialista em Periodontia, habilitada em Laserterapia, profissional qualificada em Halitose e profissional indicada pela ABHA (Associação Brasileira de Halitose).

Karyne Magalhães é cirurgiã-dentista, habilitada em Laserterapia e qualificada no tratamento da Halitose, vice-presidente da Associação Brasileira de Halitose (Abha), membro da Associação Brasileira de Odontologia (ABO-GO) e membro da Sociedade Brasileira de toxina botulínica e implantes faciais (SBTI). Acesse karynemagalhaes.com.br e botoxgoiania.com.br

Texto retirado do Blog Ludovica

Share:

Deixe uma resposta

Scroll Up